mon petit aquarium
"There was a point to this story, but it has temporarily escaped the chronicler's mind." Douglas Adams
10
Out 08

Acho espantoso como o ser humano consegue comunicar mesmo sem saber a língua. Estava aqui a lembrar-me como em Budapeste estávamos mortas de sede e havia uma fonte. Claro que não sabíamos dizer se a água era ou não potável. Resolvemos perguntar. Óbvio que a senhora mais jovem que nos apareceu também não sabia falar inglês. Graças a inserir-uma-qualquer-entidade-religiosa que o gesto para beber e OK são iguais em todas as línguas. Já em Ljubljana pedimos a conta com o famoso gesto tuga... Afinal não é assim tão tuga! E arriscávamo-nos a ter que gesticular em Bratislava para comprar bilhete de comboio para Praga. Felizmente o meu parco alemão foi suficiente.


A verdade é que cada vez mais me apanho a falar com as mãos. Compreender francês não me é difícil, mas por vezes falta-me a palavra ou as coisas não saiem tãofacilmentcomo desejaria. Acho que devido à mudança forçada para uma língua na qual não me posso exprimir como em Português (o que é especialmente angustiante na hora de fazer as piadazecas - mas isso também é um problema dos povos e fica para outra posta) fez desenvolver a minha linguagem não-verbal. Não posso agora dar-me ao luxo de não ser expansiva ou meter as mãos nos bolsos, porque o gesto parece-me ajudar a que as pessoas compreendam melhor a minha intenção, mesmo que no fim seja só um figmento da minha imaginação e o resultado seja puramente de desinibição, o que por sua vez me faz falar e ser compreendida.

 

Mas também, é tudo psicológico!

publicado por mim às 23:11
Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
pesquisar neste blog
 
RSS
música